top of page

Nzo Takula Nsaba Nzambiri ia Katende

Atualizado: 29 de abr.

Por: Tata Maganza Angelo de Katende

📆 23/09/2023 | 15:39


Na dança africana, cada parte do corpo movimenta-se com um ritmo diferente. Os pés seguem a base musical, acompanhados pelos braços que equilibram o balanço dos pés. O corpo pode ser comparado a uma orquestra que, tocando vários instrumentos, harmoniza-os numa única sinfonia. Outra característica fundamental é o policentrismo que indica a existência no corpo e na música de vários centros energéticos, assim como acontece no cosmo. A dança africana é um texto formado por várias camadas de sentidos. Esta dimensionalidade é entendida como a possibilidade de exprimir através e para todos os sentidos. No momento que a sacerdotisa dança para Oxum, ela está criando a água doce não só através do movimento, mas através de todo o aparelho sensorial. A memória é o aspeto ontológico da estética africana. É a memória da tradição, da ancestralidade e do antigo equilíbrio da natureza, da época na qual não existiam diferenças, nem separação entre o mundo dos seres humanos e os dos deuses.


A repetição do padrão-musical manifesta a energia que os fieis estão invocando. A repetição dos movimentos produz o efeito de transe que leva ao encontro com a divindade, muito usado em rituais. O mesmo ato ou gesto é praticado num número infinito de vezes, para dar à ação um caráter de atemporalidade, de continuação e de criação continua. Nas danças africanas o contato contínuo dos pés nus com a terra é fundamental para absorver as energias que deste lugar se propagam e para enfatizar a vida que tem que ser vivida agora e neste lugar, ao contrario das danças ocidentais performadas sobre as pontas a testemunhar a vontade de deixar este mundo para alcançar um outro. Existem várias danças. Entre elas destacam-se: lundu, batuque, Ijexá, capoeira, coco, congadas e jongo.


Tipos de Danças Africanas menos comuns:

Kizomba - Ritmo quente, originário de Angola, não pára de conquistar cada vez mais praticantes. É uma das danças sempre tocadas nas discotecas, não só africanas. Quente, suave, apaixonante... Vários estilos, técnicas, influencias. Toda variedade e diversidade de Kizomba.


Semba É uma dança de salão angolana urbana. Dançada a pares, com passadas distintas dos cavalheiros, seguidas pelas damas em passos totalmente largos onde o malabarismo dos cavalheiros conta muito a nível de improvisação. O Semba caracteriza-se como uma dança de passadas. Não é ritual nem guerreira, mas sim dança de divertimento principalmente em festas, dançada ao som do Semba.


Danças Caboverdianas Toda a variedade de ritmos originários de Cabo Verde: Funána, Mazurka, Morna, Coladera, Batuque.


Danças Tribais Uma forte característica trazida para o Estilo Tribal das danças tribais é a coletividade. Não há performances solos no Estilo Tribal. As bailarinas, como numa tribo, celebram a vida e a dança em grupo. Dentre as várias disposições cênicas do Estilo Tribal estão a roda e a meia lua. No grande círculo, as bailarinas têm a oportunidade de se comunicarem visualmente, de dançarem umas para as outras, de manterem o vínculo que as une como trupe. Da meia lua, surgem duetos, trios, quartetos, pequenos grupos que se destacam para levar até o público esta interatividade.


Podemos verificar que a palavra KIZOMBA traduzida por muitos como FESTA ou FESTIVIDADE, atualmente ainda em territórios Angolanos, na realidade da língua Kimbundu deve ser traduzida como uma espécie de DANÇA, um estilo apropriado utilizado pelos dançantes até mesmo nos salões de dança, nos rituais tribais e religiosos, de modo que as palavras mais adequada para expressar FESTA ou FESTIVIDADE. além de Kizomba, são DIKINU, MATUNDU, KUSAMBA, DIKANZA e KIZOKELA, o que demonstra a riqueza de sinonímia dessa língua, que embora a enriqueça, também dificulta seu aprendizado.




Tata Maganza Angelo de Katende - AxéNews

Tata Maganza Angelo de Katende

Tata Maganza Angelo de Katende (Gejido Makoro)

Iniciado em 20/01/1954 pela Mam'etu Ndialemba Efoniry (Sra Jobina dos Santos) da MBUTU.(Nação Angola) NDANJI.(raiz) BATUGUENGUE), na INZO KASUTÉ ANGA KAIÁ, situado na época à rua Maximiliano de Figueiredo 29 - Bairro do Jacaré- RJ. Orientador espiritual de adultos e crianças. [+ informações de Tata Maganza Angelo de Katende]


Redes Sociais de Tata Maganza Angelo de Katende

Instagram

Comments


bottom of page