top of page

Volta Redonda recebe o 1º Curso Livre de Educação Antirracista com 50 vagas; inscrições estão abertas

Inscrições seguem abertas até dia 13 de março

23/02/2024 | 16:57


Estão abertas as inscrições para o processo seletivo simplificado do curso livre ‘Muntu- Educação Antirracista: Etnosaberes e Pedagogias de Terreiro’, promovido pelo Centro Espírita Nossa Senhora da Guia (CENSG), em parceria com o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) Campus Volta Redonda. O curso oferece 50 vagas gratuitas que têm como público-alvo estudantes do curso normal do ensino médio, graduandos de pedagogia e licenciaturas, professores e profissionais da educação, integrantes de coletivos, movimentos populares e sociais, além da população em geral interessada nas pautas antirracistas.





O link para o formulário eletrônico de inscrição pode ser acessado no site: portal.ifrj.edu.br/volta-redonda/curso. Com início no dia 21 de março, o curso Muntu contará com aulas semipresenciais, distribuídas em uma carga horária de 60 horas. As aulas presenciais acontecerão no Centro Espírita Nossa Senhora da Guia, localizado no bairro Retiro, em Volta Redonda–RJ. 


Mãe Célia Morais, dirigente do CENSG, comentou sobre a iniciativa de abrir as portas do terreiro para a promoção do curso livre Muntu. “A cidadania através da religiosidade é e sempre foi a missão da Nossa Casa. E para falar de cidadania, é preciso abordar uma das pautas sociais mais importantes da atualidade que é o racismo, que há séculos afeta toda a estrutura social. Por isso, acreditamos que a única forma de o combater é educando a população. A parceria com o IFRJ veio para nos ajudar a realizar um objetivo antigo de promover a educação antirracista para pessoas não só do terreiro, como para toda a população interessa em aprender e evoluir”, destacou Mãe Célia.


Com certificação emitida pelo IFRJ-VR, o curso livre contará com disciplinas como Quilombos e aldeamentos; história e geopolítica; identidade e construção do eu e do outro; - Confluências no território brasileiro: o terreiro como local de conexão; da cozinha do terreiro ao alimento que educa e ensina, dentre outras; além de leituras, escutas, práticas individuais em casa. 


A coordenadora do NEABI (Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas) IFRJ-VR, Claudia Nunes Martins, explicou que a ideia do curso surgiu a partir dos encontros promovidos pelo CENSG para a discussão de questões antirracistas, realizados nos espaços do Centro e do auditório do IFRJ-VR, em 2023.


 “O interesse das comunidades interna e externa mostrou a necessidade de se pensar em estratégias coletivas para a formação de uma sociedade antirracista através de aulas e vivências. Para a comunidade do campus IFRJ Volta Redonda, é de extrema importância a parceria com o CENSG, referência na região como espaço de valorização da ancestralidade negra. A expectativa é de que sejam construídas, coletivamente, estratégias de combate ao racismo baseadas nas trocas nos espaços referentes”, comentou Claudia.  


As inscrições encerram no dia 13 de março. Todas os detalhes sobre o curso livre Muntu podem ser obtidos no edital no site: portal.ifrj.edu.br/volta-redonda/curso.


Por: Valéria Barboza


Comments


bottom of page