top of page

SBPC disponibiliza novo volume da Coleção “Povos Tradicionais e Biodiversidade”

A seção 17 do compêndio pode ser baixada gratuitamente

19/12/2022 | 15:25


A SBPC O(Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) lançou neste mês de dezembro, o volume 17 da obra “Povos tradicionais e biodiversidade no Brasil – Contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais para a biodiversidade, políticas e ameaças”. Esta seção apresenta a experiência de quilombolas do território do Alto Trombetas II na elaboração de seu próprio diagnóstico.


Dessa perspectiva, este volume se destaca dos demais por sua metodologia e autoria e contribui para a pluralidade de tipos de pesquisas e metodologias que informam os resultados apresentados nesta coleção.


Trata-se do diagnóstico realizado por quilombolas do Alto Trombetas II, de acordo com o próprio Protocolo de Consulta Prévia, Livre e Informada.


Ao longo do volume são apresentados: uma caracterização geral do território, uma breve história de sua ocupação e reconhecimento, bem como a resistência para aí permanecerem num contexto de restrições advindas da redefinição de sua ocupação e uso, com a criação de Unidades de Conservação – a Reserva Biológica do Rio Trombetas e a Floresta Nacional Saracá-Taquera, além da implantação da indústria de exploração de bauxita pela Mineração Rio do Norte. A agrobiodiversidade e seu uso são tratados em detalhe, considerando as oito comunidades que compõem o território.


A obra completa, com 17 seções, tem coordenação de Manuela Carneiro da Cunha (USP e Univ. de Chicago), Sônia Barbosa Magalhães (UFPA) e Cristina Adams (USP). Segundo as coordenadoras do projeto, o estudo compõe um acervo importantíssimo, não só para os tomadores de decisão, mas também para os povos tradicionais e cientistas de muitas áreas.


Trata-se de uma síntese das contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais no Brasil para a geração e conservação da biodiversidade, além de outros serviços ecossistêmicos; das políticas públicas que os afetam positiva ou negativamente e dos conflitos e ameaças a que estão sujeitos. A pesquisa traz ainda avaliações e recomendações de órgãos internacionais acerca de compromissos assumidos pelo Brasil também são repertoriados.


O trabalho é resultado de uma encomenda do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), viabilizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), complementado pelo apoio de um doador que quis ficar anônimo e, ainda, com contribuição da Plataforma Brasileira de Serviços Ecossistêmicos (BPBES).


Dirigida a tomadores de decisão de todos os níveis, a obra segue as orientações da Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES). “O objetivo é reunir e resumir o conhecimento atual referenciado por fontes acessíveis ao público”, enfatizam as coordenadoras do projeto.


Confira abaixo a estrutura básica da obra, dividida em 6 partes e 17 seções, cada uma com um número variável de capítulos:


Povos Tradicionais e Biodiversidade no Brasil. Contribuições dos Povos Indígenas, quilombolas e Comunidades Tradicionais, para a biodiversidade, Políticas e Ameaças.


PARTE I. TERRITÓRIOS E DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS, QUILOMBOLAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS


SEÇÃO 1. QUEM SÃO, QUANTOS SÃO(lançada em 03/06/22)

SEÇÃO 2. TERRITÓRIOS (Onde estão?)

SEÇÃO 3. DIFICULDADES NA EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS TERRITORIAIS(lançada em 19/07/21)

SEÇÃO 4. ALGUNS DIREITOS ESPECÍFICOS NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA(lançada em 16/09/21)

PARTE II. CONTRIBUIÇÃO DOS POVOS INDÍGENAS, QUILOMBOLAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS À BIODIVERSIDADE


SEÇÃO 5. OS TERRITÓRIOS INDÍGENAS E TRADICIONAIS PROTEGEM A BIODIVERSIDADE?(lançada em 23/06/21)

SEÇÃO 6. BIODIVERSIDADE COMO LEGADO DE POVOS INDÍGENAS(lançada em 17/05/21)

SEÇÃO 7. GERAR, CUIDAR E MANTER A DIVERSIDADE BIOLÓGICA(lançada em 29/04/21)

SEÇÃO 8. CONHECIMENTOS ASSOCIADOS À BIODIVERSIDADE(lançada em 18/08/21)

PARTE III. POLÍTICAS PÚBLICAS DIRECIONADAS AOS POVOS INDÍGENAS, QUILOMBOLAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS


SEÇÃO 9. INCENTIVOS AO USO DA TERRA E PRODUÇÃO

SEÇÃO 10. POLÍTICAS EDUCACIONAIS, DE SAÚDE E DE PROTEÇÃO SOCIAL

PARTE IV. POLÍTICAS PÚBLICAS QUE AMEAÇAM OS POVOS INDÍGENAS, QUILOMBOLAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS


SEÇÃO 11. PROJETOS ECONÔMICOS E DE INFRAESTRUTURA

SEÇÃO 12. POLÍTICAS AGRÁRIAS E AMBIENTAIS: CONFLITOS

SEÇÃO 13. AMEAÇAS

PARTE V. AVALIAÇÕES INTERNACIONAIS


SEÇÃO 14. AVALIAÇÃO DO CUMPRIMENTO DE METAS SUBSCRITAS PELO BRASIL(lançada em 04/06/21)

PARTE VI. PESQUISAS INTERCULTURAIS


SEÇÃO 15. POVOS INDÍGENAS

SEÇÃO 16. COMUNIDADES TRADICIONAIS(lançada em 11/02/22)

SEÇÃO 17. QUILOMBOLAS – ALTO TROMBETAS II (lançada em 09/12/22)


Fonte: Jornal da Ciência

Comments


bottom of page