top of page

O racismo religioso e sua triste herança

Por: Etemí Shaiane de Lissá

Foto: Agência Brasil

15/05/2023 | 17:57


No Brasil a pessoa negra é obrigada, mesmo que inconscientemente a renunciar seu corpo, sua família e, principalment,e sua crença!!! A tradição cultural do nosso país é desde sempre baseada nos moldes ocidentais europeu cristão.




Os cultos tradicionais de Matriz Africana e seu povo, vivem desde o tempo em que foram sequestrados da Terra Mãe, escravizados e trazidos para o Brasil, a tentativa de apagamento de sua cultura e memórias pelo "colonizador", principalmente nos impondo a professar sua "fé branca"!!!!


O Racismo Religioso sempre chega de forma violenta, fisicamente e psicologicamente. A "branquitude" tenta nos destruir, nos desconstruir, nos deslegitimar e desmerecer nossa fé. Quantos de nós já sofreram e ainda sofrem com a violência física, moral, institucional, simbólico e emocional?!!! Muitos né!!!


Precisamos fazer as denúncia. Sei que somos apenas números, mas só assim poderemos cobrar, mesmo que seja dificil, denuncie, busque proteção, pois sei bem como somos ameaçados e o pavor só aumenta.


Como senão bastasse sermos vítimas de uma sociedade que se julga "raça pura, a branca!!!", hoje somos vitimas também dos "traficantes de Jesus" e de um poder "público" que raramente nos vê como Povo!!!!


Como entender o Racismo Religioso e intolerância religiosa.

Tanto o racismo religioso quanto a intolerância religiosa, são crimes com possíveis penas de 2 á 5 anos de prisão. Se entende como Intolerância Religiosa escarnecer, humilhar, ridicularizar uma pessoa por conta da sua religião, impedir ou atrapalhar a realização de um culto religioso, destruir um objeto ou Templo religioso, é INTOLERÂNCIA RELIGIOSA!!


Lembro que se aplica a qualquer religião, sabendo nós que as que mais são atacadas são as de Matriesz Africanas. O Brasil teve o maior número de escravizados do mundo e possivelmente o mais cruel com o povo escravizado!!!


Cada Africano que chegava no Brasil era batizado com nome europeu católico e ficava proibido de falar sua língua e adorar Deuses Africanos. Então, para manter vivo seus costumes e sua dignidade, vários povos que já vinheram misturados nos navios negreiros, misturaram seus Deuses e costumes, e, assim, nasceu uma religião brasileira com matrizes africanas, o Candomblé!


O que quer dizer reunião ou celebração, e assim tentando sobreviver ao "cristiansmo" acabou se misturando com as religiões Indígenas nascendo assim a Umbanda.

Desde então somos perseguidos por se tratar de religiões de Pretos e Indígenas, vale lembrar que durante mais de um século essas religiões foram criminalizadas, e a lei permitia que os Sacerdotes e fiéis fossem presos.


Temos um bom exemplo de Racismo Religioso quando somos chamados de "macumbeiros" fazendo associação da palavra como coisa do "mau", porém a palavra "macumba" vem de uma língua falada na Angola, chamada Quimbundo, que pode ter origem na palavra Ma'kumbu que quer dizer Milagreiro ou Ma'koba que é um instrumento de madeira.


Com isso, todos os nossos rituais começaram a ser chamados de "macumba" e os fiéis de "macumbeiros" e a grande maioria das pessoas acabaram aprendendendo que macumba é coisa ruim e feitiçaria. E quem fez isso acontecer foi Racismo, com isso vivemos o Racismo Religioso!!!


Quantos Templos Religiosos temos no Brasil? Muitos!!

Mas as noticias de ataques a Sacerdotes e Templos em sua grande maioria são aos Templos de Matrizes Africanas!!! Mais um exemplo de Racismo Religioso!!

Mães que perdem a guarda dos filhos, crianças e adultos impedidos de usarem suas indumentárias nas escolas ou trabalhos, também são exemplos de Racismo Religioso. Afinal, alguém no Brasil é proibido de entrar com a bíblia, suas túnicas ou qualquer outra indumentária religiosa nesses espaços? Alguma mãe já perdeu a guarda de seus filhos por batizarem ou circuncizarem seus filhos em qualquer outra religião? Somente nós!

Somente nós somos expulsos de nossas unidade tradicionais de terreiro, somente nós somos obrigados a quebrar nossos assentamentos e imagens na mira de fuzis. Isso ainda é resultado de que somente o "branco" é o correto, até mesmo se tratando dos "traficantes neopentecostais"


Em todos os casos de Racismo Religioso (que com certeza podemos afirmar ser terrorismo religioso) podemos ver que o ódio não é contra as religiões, e sim CONTRA AS RELIGIÕES DE NEGROS, contra os afrodescendentes, contra nossa cultura e costumes!!!!

ESTAMOS AQUI FALANDO DE RACISMO RELIGIOSO!


O patriarcado Neopentecostal Europeu tenta há séculos nos aniquilar, mas somos descendentes de Deusas e Deuses, Reis e Rainhas, somos memória, somos resistências e mesmo com tanta violência, falta de segurança, extermínio, tentativa de apagamento e tantas outras dificuldades continuaremos fortes e resistindo!!!


Devemos assumir que somos Candomblecistas e não mais se esconder atrás dos costumes europeus que nos fizeram engolir, e foi preciso para continuarmos vivos!

Meus respeitos a todos aqueles e aquelas que vinheram antes de mim!!


Á benção

kolonfé

Saravá




Átila Nunes - AxéNews

Etemí Shaiane de Lissá

Etemí Shaiane de Lissá (Shaiane Ezechiello). Matriarca do Kwe Lissá Ogifè/Terreiro de Obaluaye. Terapeuta holística, graduanda em História,Comunicadora do Programa Vozes Ancestrais, Coautora do livro Mulheres de Axé.


Rede Social de Etemí Shaiane de Lissá:

Comments


logo1.jpg
  • Instagram

Notícias e conteúdos do Axé

bottom of page