top of page

O candomblé e a formação das crianças

Por: Babalorixá Daniel Pereira

01/03/2024 | 10:20


Há um provérbio africano que diz “É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança”. Como educador-alfabetizador que sou, digo sempre que as primeiras vivências do ser humano acontecem em família, independente da sua vontade e da formação desta. É o seio familiar o primeiro espaço concreto de formação psíquica, moral e espiritual da criança.





Observadoras que são as crianças aprendem continuamente através dos seus pais, não apenas o que estes lhes contam, mas, sobretudo, o veem neles, como agem, como lidam com os problemas. Resumindo, as crianças observam e imitam o comportamento dos seus pais diante da vida.


Isso também ocorre numa casa de axé! A criança, indivíduo e individualidade em formação que é, precisa ser lida com o futuro, a continuidade daquela egbé (família de axé) ou seja, elemento principal das Comunidades Tradicionais de Terreiro, principalmente aquelas que pensam na posteridade e, já que a crença entre os iorubas é que retornamos sempre na mesma família, então, aquela que hoje é uma criança pode ter sido um ente que retornou e zelar por ela é uma forma de honrar a ancestralidade.


Entendendo o candomblé como uma grande família estendida, a criança ganha muitos pais e mães, além dos biológicos, e todos eles devem se sentir responsáveis pela educação daquele ser ainda em formação. Essa relação fortalece os vínculos familiares e dá segurança para a criança, já que, além de tios e tias, ganha mais um orientador que é aquele quem zela pela sua espiritualidade.


Outro ponto interessante é que o candomblé é, ou pelo menos deveria ser, uma grande escola para aprender sobre como cuidar do meio ambiente. Somos cultuadores dos orixás, que são a personificação das forças da natureza, portanto, desde cedo eles aprendem a respeitar as matas e florestas, as folhas, a água, os rios, cachoeiras e mares, que são elementos fundamentais para os afro-diaspóricos. Isso precisa ser valorizado.


E, no candomblé, este espaço privilegiado de acolhimento às crianças, onde elas podem ser cuidadas por meio da ancestralidade e da orixalidade que as habita, elas seguem brincando, dançando, cantando, experimentando a musicalidade e sendo protegidas por reis e rainhas, príncipes e princesas, guerreiros e guerreiras que as fortalecem e colaboram para sua formação bio-psico-social.


Xêro!




Babalorixá Daniel Pereira - AxéNews

Babalorixá Daniel Pereira

Daniel Pereira é graduado em Licenciatura Plena em Educação Infantil e nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental pela Universidade de São Paulo (USP) e mestrando em Educação pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).... [+ informações de Babalorixá Daniel Pereira



Rede Social do Babalorisa Daniel Pereira:


Telefones: 11 99185-4933

Comments


logo1.jpg
  • Instagram

Notícias e conteúdos do Axé

bottom of page