top of page

Elaine Marcelina analisa o triste espisódio que envolveu a estátua de Mãe Stella de Oxóssi, na Bahia

Atualizado: 17 de jun. de 2023

O ato de intolerância religiosa ocorreu no último domingo, dia 4

10/12/2022 | 00:00


Nesta semana, vamos repercutir o triste episódio envolvendo a estátua de Mãe Stella de Oxóssi, que foi incendiada no último domingo, 4, em Salvador, na Bahia. Para comentar e analisar esse caso, convidamos a professora e escritora Elaine Marcelina. Confira!




Sobre Elaine Marcelia

Elaine Marcelina, nascida no Rio de Janeiro, é graduada em História, Mestre em História, Escritora, Professora, Dramaturga e Roteirista. Tem 10 livros publicados, dentre eles Mulheres

Incríveis, As coisas simples da vida, pela Editora Nandyala, seu primeiro livro infantil. No final de 2019, lançou a Série da Marcelina, com 3 livros. Participou de várias antologias,

dentre elas Cadernos Negros, edições: 38, 40, 42 e 43, a Ed. 42 foi indicada ao Prêmio Jabuti. Ministra o curso Escrita Criativa: Meu primeiro livro desde 2015, no Rio e em outros estados, incentivando a leitura e a escrita de crianças, jovens e adultos. Este ano lançou Beata: a menina das águas, pela Editora Malê. Faz parte do Corpo Editorial da Revista África e africanidades e coordena o GT de Literatura Afro-brasileira da mesma Revista.

Vencedora do Edital da Lei Aldir Blanc - SMC/Rio, em 2020. O Livro Beata: a menina das águas, foi escolhido pela Flipinha, no ano de 2021. Ganhei Moção Honrosa, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 2013. Ganhei o Edital Cultura Presente nas redes 2, da Secretaria de Cultura Criativa do Estado do Rio de Janeiro, em 2021. Ganhei o Edital de Fomento à Cultura Carioca-FOCA, no ano de 2021, com o Projeto: Cartografia dos escritores negros negras e LGBTQIA da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Recebi o Prêmio Escritas Pretas, na Categoria Escrevivências Eremim e Curumim, da ABL - Aquilombamento Brasileiro de Letras Pretas e Povos Originários, no ano de 2022. Tomei posse na APALA - Academia Pan-americana de Letras e artes, em agosto de 2022. O Livro Beata: a menina das águas, foi aprovado para a prefeitura de São Paulo. É militante do Movimento Negro Unificado - MNU

Comments


bottom of page