top of page

AxéNews estreia com o compromisso de maximizar pautas importantes dos povos de terreiros

Atualizado: 11 de dez. de 2022

Está no ar o site AxéNews! Fiquem à vontade em nossa plataforma

10/12/2022 | 00:00


Tomamos a bênção de todos!🙏🏼


Com muita alegria, amor e humildade, a equipe do AxéNews tem a satisfação de lançar no dia de hoje, 10 de dezembro de 2022, o site axenews.com.br . O novo espaço destinado às religiões afro-brasileiras estreia com forte compromisso de proporcionar um lugar de colaboração, reflexões e ideias sobre diversos temas que conectam os povos de terreiros, incluindo as pautas de combate à intolerância religiosa e a publicação de eventos importantes de nossas comunidades tradicionais.


O site AxéNews possui uma série de novidades, e seguirá com o compromisso de nos conectar com a história e novidades que acontecem em nossas comunidades tradicionais.


"Diante do crescimento cotidiano da comunicação digital, e, também, da sua importância no que diz respeito ao alcance de público, notamos ser fundamental a produção de uma plataforma que produza conteúdos noticiosos de diversos formatos para o setor do axé", afirma Leandro Ribeiro, coordenador da plataforma AxéNews.


E continua, "o AxéNews é fruto da dedicação de uma equipe que por alguns meses compilaram várias ideias e atualizações para termos um canal com conteúdos de muito axé destinados aos nossos povos tradicionais de terreiros. Com a plataforma, vamos apresentar conteúdos relevantes aos visitantes durante a navegação".


Para fortalecer a segurança e a confiança dos assuntos aqui produzidos, foram convidadas 20 lideranças religiosas, que produzirão mensalmente conteúdos como artigos, no intuito de proporcionar informações e formações a respeito de pautas valorosas para nossas religiões.


Convidados (as):


- Ivanir dos Santos (babalawô) ;

- Viviane D´Osùn (yalorixá);

- Marcio de Jagun (babalorixá);

- Jeaney Calabria (escritora) ;

- Alex D´Oxalá (dirigente de umbanda);

- Filipi Brasil (dirigente de umbanda);

- Juliana D Passos (cantora);

- Dr.h.c Alex dos Santos (babalorixá);

- Flávia D´Osùn (yalorixá);

- Marlise Vinagre (yalorixá);

- Mauro Simões (zelador de umbanda);

- Lazir Sinval (cantora);

- Átila Nunes (vereador - RJ);

- Fernandez Portugal (babalawô);

- Alexandre Marques (babalorixá);

- Luis Eduardo (dirigente de umbanda);

- Denisson D´Angelis (dirigente de umbanda);

- Leonardo Mattos (professor);

- Luiz Felipe Stevanim (dirigente de umbanda);

- Wanderley Gomes (ator).


Um dos colaboradores do projeto, Tata Nkise Efamim ia Lemba destaca a importância de novos veículos de comunicação destinados aos povos de terreiros.


"Durante décadas nosso povo viveu acorrentado, perseguido e oprimido. A nossa riqueza cultural e religiosa foram segregadas e expurgadas para as periferias, para que estivesse bem longe dos grandes centros e para que essa elite não nos ouvissem.

Hoje, apesar de ainda, sermos perseguidos, temos a oportunidade através de veículos de comunicações como o AxéNews, mostrar um pouco da beleza do nosso culto e dar visibilidade a tudo isso. Mostrar um pouco das cores, do ritmo, da gastronomia, da nossa cultura e um pouco do grande legado ancestral, que persistiu a duras penas".


O professor e diretor de Ciência e Tecnologia no Conselho Nacional de Umbanda, Leonardo Mattos, ressalta a necessidade de espaços onde o público tenha acesso à informações e materiais valorosos de forma igualitária.


"A existência do AxéNews como plataforma de comunicação com e para o povo de terreiro é de essencial importância para desmistificar, desconstruir e desobstruir visões e perspectivas múltiplas que compõem a cosmovisão dos povos tradicionais de matriz africana. De modo que faz acessar democraticamente, ao público em geral, uma multiplicidade de conceitos, temas e práticas que são fundamentais para combater o preconceito por meio do conhecimento qualificado e aplicado sobre as diversas questões que envolvem essas comunidades e povos tradicionais, considerando desde símbolos e códigos cotidianos até estudos científicos e políticas públicas de promoção da igualdade racial. Nesse sentido, parabenizo a iniciativa e o Leandro Ribeiro, seu criador e precursor dessa ágora digital dos terreiros", declara Leonardo Mattos, professor e um dos colaboradores do AxéNews.


O que você vai encontrar no site


Nossa equipe visou a excelência na celeridade de navegação e atualização das tecnologias utilizadas, bem como a ampliação da cadeia de dispositivos que podem acessá-lo. Com o site responsivo, é possível navegar de diferentes dispositivos, seja pelo desktop, tablet ou smartphone. Não existem limites para a sua navegação em nossa plataforma.


O layout, coordenado pelo jornalista Leandro Ribeiro, com colaboração de outros profissionais, deixa o site com um visual contemporâneo, o que se alinha com os novos recursos tecnológicos e às perspectiva do Google. Além disso, utilizamos técnicas de SEO - Search Engine Optimization, que em resumo posicionará o nosso site de maneira mais eficiente e melhor ranqueada em mecanismos de busca.


Uma das propostas do projeto é de apresentar aos internautas dinâmica, interatividade e novidades através dos conteúdos elaborados. Para isso, foram levados em consideração a escolha da letra, cores e o tamanho para facilitar a leitura.


Entre as cores do manual da marca do AxéNews (a ser disponibilizado em breve), o vermelho foi cuidadosamente escolhido como cor de destaque do portal. Acreditamos que ela transmite vigor e velocidade, além de estar conectada à uma frequência que nos dá energia e encorajamento. As letras também foram estrategicamente escolhidas visando uma fácil leitura e compreensão do texto.


O AxéNews reúne diversas classes de conteúdos, tais como a divulgação de eventos e datas comemorativas das casas de santo; aniversários de personalidades que representam valores relevantes às comunidades de axé; eventos culturais, políticos e literários que promovam os conhecimentos, as experiências e os princípios transmitidos pelos terreiros. Os assuntos estão divididos por editorias. Entre elas, destacamos:


Cotidiano: informações do dia a dia da comunidade das religiões afro-brasileiras, como agenda de eventos, aniversários/festas de terreiros, fóruns, homenagens, cursos, conferências, agenda política, eventos relacionados à diversidade religiosa e ao combate à intolerância religiosa e encontros gerais;


- Cultura: cobertura de eventos e espetáculos religiosos, shows, workshops, festivais, feiras e exposições;


- Literatura: propagação de obras literárias com a temática religiosa afro-brasileira e/ou assuntos correlacionados, bem como seus autores, e a cobertura de eventos literários onde haja a participação da comunidade religiosa;


- Entrevistas: conteúdos semanais que abordarão assuntos gerais de interesse às religiões afro-brasileiras, com personalidades que as representam na sociedade;


- Opinião: foram convidados(as) 20 representantes de comunidades do axé para que possam contribuir e compartilhar seus conhecimentos acerca da fé, e de suas experiências de caminhada através de artigos de opinião;


- Podcast: será convidado(a) um(a) dirigente espiritual mensalmente para que o mesmo possa responder as dúvidas de internautas relaciondas à fé e aos assuntos gerais.


- Agenda: a cada semana será disponibilizada uma agenda com os eventos promovidos por Casas e Movimentos do Axé no Rio de Janeiro.


Como continuidade ao projeto, para 2023, o AxéNews planeja o lançamento do aplicativo da plataforma, para que o acesso a todas essas informações esteja ainda mais acessível para todos.


Por fim, ressaltamos que o AxéNews está totalmente integrado com as redes sociais, como o Facebook, Instagram, Twitter e Youtube.


Esperamos que hoje, mais do que nunca, possamos trocar experiências muito ricas e sinceras em busca da qualidade de nossos conteúdos.


Fiquem à vontade na plataforma AxéNews. Estamos à disposição para críticas construtivas e sugestões. O processo de evolução é regular, e esse é só mais um passo na busca de estarmos cada vez mais conectados às pautas que fortalecem ainda mais nossos povos tradicionais.


Que os Orixás possam nos abençoar hoje e sempre. Axé!

コメント


bottom of page